Make your own free website on Tripod.com

Religião e Textos Sobre Umbanda

 

Enquanto o homem de algumas décadas atrás podia, em geral ser considerado como " monorreligiosamente influenciável ", nossa posição atual frente ao sistema de modelos de espiritualidade é caoticamente multiforme.

Novas palavras penetram em nosso vocabulário e, de repente, nos vemos em nosso cotidiano ouvindo sobre regressão de vida; passadas, carma, esoterismo ou era de Aquário.

Se, antigamente, era suficiente entender razoavelmente um só sistema religioso, ninguém, nos centros urbanos de todo o mundo moderno, deixa de sentir a influencia de culturas e correntes de pensamentos nem sequer previstas no passado, impondo-nos o papel de tradutores interculturais e inter-religiosos, dançando capengas sem dicionários.

Canalização : É um nome moderno para a incorporação espírita (" Channeling ") consistindo em técnicas de auto sugestão por meio das quais o indivíduo é induzido a pensar que contatou todos os tipos de guias espirituais etéreos, provenientes de outra galáxia ou de outra dimensão.

Não há mais mesas giratórias, incorporações violentas ou fenômenos excepcionais, mas se preserva a passividade mental, característica igualmente da mediunidade e do hipnotismo.

Uma das gurus do processo "channelling", é Katheryn Ridall, tem este conselho para aqueles que acharem que estão somente dando asas a uma fértil imaginação: Quando meus alunos se queixam de estarem apenas inventando tudo, eu lhes digo: "Ótimo, continuem a inventar!"

Cientologia : Fundada em 1954 na Califórnia, ( EUA) pelo engenheiro Lafayette Ron Hubbard, começou como uma forma de terapia ( a dianética) para se tornar uma seita com aspirações transcendentais, a qual já sofreu inúmeros processos na Europa e nos Estados Unidos por atividades suspeitas, envolvendo política e manipulação da consciência.

Uma de suas características mais interessantes é possuir um aparelho, o eletrômetro Hubbard ou Emeter, o qual mede o PH ou a tensão superficial da pele, indicando o progresso espiritual do crente.

Com John Travolta e Tom Cruise em suas fileiras, a cientologia traz a concepção do "thétan", o "equivalente cientologico" da alma, o qual se reencarna sucessivamente na terra em busca de perfeição. Como detalhe curioso, devemos dizer que Hubbard era escritor de ficção cientifica antes de iniciar o movimento.

Esoterismo : Antigamente, significava tudo aquilo que há de mais interior numa tradição(Kaballa) espiritual, daí, "Eso", interno, indicava o conhecimento superior, a sabedoria, a ciência proveniente do contato com o transcendente e inefável.

Hoje, a palavra esoterismo, indica justamente o oposto, significando tudo aquilo que era considerado de mais superficial e grosseiro. Ser esotérico hoje é acreditar praticamente em tudo- cristais, discos voadores, energias do além túmulo, adivinhações- sem nenhuma discriminação, pois Ter julgamento crítico, na nova Era ( a época em que vivemos ou estamos por viver, segundo os novos esotéricos), é não estar sintonizado com a "harmonia do Cosmo".

Fundamentalismo : É uma tendência presente menos nas religiões e mais na mente dos homens, tendência ao literalismo na interpretação de textos sagrados, o que leva ao adeus a metáfora, a alusão anagógica e ao simbolismo presente nas tradições religiosas.

Está presente por toda a parte, mesmo fora de ambientes estritamente religiosos.

Movimento Carismático : Uma curiosa tentativa católica de fazer frente ao proselitismo neo pentecostalista, propondo um fácil meio de ser "tomado" pelo Espírito Santo". Fortemente influenciado pelo protestantismo pentecostalista, apresenta em seus cultos a mesma descarga de energia psíquica em cantos e palavras sem sentido.

Um de seus traços marcantes é considerar como carisma do Dom das línguas o balbuciamento de palavras incompreensíveis.

Confiando que a " liberação do poder" do Espírito se manifesta pelo "Dom das línguas"- o qual, para eles, é um Dom carismático no qual um indivíduo fala em voz alta numa língua não conhecida" ou ainda "uma resposta vaga e emotiva ao impulso do Espírito"-, eles vão de encontro ao que o cristianismo anterior afirmava sobre a glossolalia ( o Dom das línguas) ser "história, articulada e inteligível".

Para os carismáticos, não entender o sinal do (seu) Espírito Santo é a própria indicação de que se foi batizado e abençoado.

Neo pentecostalismo : O pentecostalismo surgiu em 1901 com o pastor metodista Charles Parham, nos Estados Unidos, e constitui o ramo mais numeroso entre os protestantes. È um tipo de versão pós- moderna do cristianismo, em que a dispersão e ausência de princípios, aliadas ao individualismo, trouxe a liberdade completa em termos de interpretação da religião.

O reino, que antes era de Cristo, agora é de cada pastor, cada qual com sua opinião.

É o caso do neo pentecostalismo das chamadas igrejas eletrônicas, das quais a igreja Universal do Reino de Deus é o exemplo mais visível na mídia.

Obs. Artigo de Ricardo Sasaki, psicólogo e autor na Folha de São Paulo.

 

1º) A religião: É a realização institucional da existência do " Todo" e sua relação para com ele.

 

2º) Teologia : Representa o esforço do homem em atribuir-lhe personalidade e características, as teorias a respeito do seus negócios, planos, desejos e vontades, e as apropriações de tudo isso para o oficio de mediadores entre o " Todo " e o povo.

 

3 º) Filosofia : É a investigação de acordo com o conhecimento das coisas cognoscíveis e concebíveis.

 

4º) Metafísica : È o, intento de levar a investigação, as regiões incognoscíveis e inconcebíveis, e além dos seus limites, com a mesma tendência a Teologia.

Obs) Para os hermetistas a religião e a filosofia, são coisas que tem o seu principio na realidade, enquanto a teologia e a metafísica, são caniços delgados, enraizados na areia fina e movediça da ignorância, e constituem o mais incerto apoio para a mente ou alma do homem.

Evolução

É um processo de desmaterialização ou espiritualização, que percebemos como um fenômeno de nossa sensibilização: Liberação da forma física, conquista de mobilidade e de consciência, revelação divina, em que jaz latente em nos. È a via do retorno a Deus, a que chamamos sublimação. ( Pietro Ubaldi – Deus e Universo pag. 213 )

Esotérico

Cremos em Deus uno, a sublime e imaculada realidade, diante do qual nos prosternamos humildes e conscientemente, porém, jamais macularemos esta imaculada realidade, dando-lhe atributo de um criador: Um criador que cria filhos (espíritos) do nada, pondo-lhe na mão esquerda uma consciência ( livre- arbítrio ) e na direita uma tentação a matéria, para que sua obra criadas, simples e ignorantes, usem a consciência em relação com a matéria tentação, em deleites e gozos, sendo como é a provocadoras de paixões e interesses vis, guerras e morticínios ( Sim, porque sem o elemento matéria, não teria causa e muito menos efeito ) através de armas destruidoras, tais como canhões, bombas atômicas, tudo isso a par com o vil metal, que n«ao deixa de ser, coisa facultada pela matéria ou energia – massa, que vem a ser a mesma tentação posta na palma da mão direita das criaturas, criadas simples e ignorantes. Não! Jamais qualificaremos o Deus Uno como um criador que criou o bem no duplo aspecto do mal para os seres como tríplice aspecto de si mesmos!... Não há lógicas nem razões que provem a consciência do pensador onde se deve encontrar o " nexo " para isso... E não nos venham dizer que o Bem e o Mal são coisas necessárias para o equilíbrio. Sim como conseqüência? Dirão- fomos nós! E quem deu origem a nós? O criador de todas as coisas? Se assim foi, então vem a dar na mesma- num círculo da origem originando a origem.

E se ainda nos responderem que o mal e o bom uso quem faz somos nós, perguntaremos simplesmente: Quem facultou ou criou consciência versus livre- arbítrio? Quem criou ou facultou a matéria? O criador de todas as coisas, naturalmente dirão, fica claro portanto que tudo cai no mesmo circulo vicioso, mas ainda poderão contestar tudo isto são lições com as experiências necessárias a evolução dos seres! Sim: Quem vai evoluir è o criador de todas as coisas, ou somos nós- que temos uma consciência que distinta em cada um? E se somos nós quem vai evoluir- o que é um fato, onde estará o onisciência do criador que criou aspectos de si próprio, para evoluir através ditas lições e experiências, visto que no final de tudo seus aspectos, que somos nós se anularão nele –Criador ? Onde estará o " nexo", a lógica e as razões que nos provém um criador desta forma.

Havia colégios na época que pregavam ser Maria uma sacerdotisa, mas esta questão e é duvidosa embora estes colégios preparavam sacerdotes e sacerdotisas, mas se assim fosse, das duas uma, ou os sacerdotes judeus não conheceram em Maria que ela seria a mãe daquele Emmanuel que estava profetizado e esperado e naturalmente afastaram-na do templo, ou jamais Maria foi sacerdotisa ou profetisa, daí tudo corrobora que esse nome de Jesus foi ordenado pelos Essênios, aonde Jesus foi praticar ( ver os 3 iniciados de E. Shuré ) e que velavam pela verdadeira " Lei do Verbo " e que sabiam daquele que estava por vir, pois os chamados 3 Reis Magos, também sabiam, visto que esta tradição confirmava solidamente que um filho da Lei Divina do Manú ou de Deus, ou seja um Emmanuel, no ciclo da 5º Sub – Raça da Raça – Raiz devia vir e se chamaria Jesus, para que se cumprisse o que estava escrito, convém lembrar que a doutrina que Jesus pregou foi e é essencialmente a mesma do budismo do bramanismo de Rama etc. etc.

 

Cisma de Irshu

 

Krisna pressionado pelo ambicioso regente Ugra, aceitou a mudança de sólidos princípios da tradição oculta ou iniciática- da própria lei matemática da palavra ou do verbo.

Surgindo disto por exemplo o Trinitarismo de Krisna: Brahma – Shiva – Vishnu, pela inversão do sistema Dórico em conseqüência da substituição de certos termos das letras sagradas, mudando significados, surgindo disto outro sistema, o Ionismo, fonte de deturpações e embaralhamento das eternas verdades que a lei do verbo revela e confirma, em conseqüência disto, sabemos que o que resta da tradição oculta dos antigos livros sagrados, além de se perderem devido as famosas queimas de bibliotecas, pelas perseguições políticas e religiosas, através dos milênios, dentre os poucos que foram salvos ou escondidos ( Melky-or rei de justiça ou Millic- Sadday-Ka – Melchisedec, ultimo pontífice da ordem de Rama, há 5200 anos no citado Cisma de Irshu na Índia.

Foi um dos que esconderam as ciências sagradas Livro Védico Skanda Purana. O principio da dissolução da ordem espiritual, que regia os povos da Antigüidade começou com o celebre cisma de Irshu, filho mais moço do Imperador Ugra, da Índia, este príncipe não podendo atingir o poder pelos meios legais, porquanto o trono devia pertencer ao seu irmão mais velho chamado Tarak’ia, provocou um cisma com o fim de apoderar-se do poder, tal cisma tinha a finalidade de reformar, ou antes dividir as opiniões filosóficas, religiosas, políticas e sociais daqueles tempos, proclamava que se devia antes venerar a natureza, como principio feminino de que Deus, o principio Masculino da criação. Embora os sábios tivessem declarado que Deus unia em si, ambos os princípios, masculino e feminino, Irshu não se deu por vencido e continuou com sua doutrina de reformismo social. Daí originou-se a doutrina filosófica denominada Jônica ou Naturalista; em oposição a filosofia Doria ou Espiritualista, tendo reunido grande numero de adeptos, Irshu declarou a revolta armada, sendo porém vencido e expulso do território da Índia. Os remanescentes deste famoso Cisma, vieram se estabelecer na Ásia Menor, Arábia e Egito combatendo por toda parte a ordem espiritual estabelecida e implantando o seu sistema de governo, do qual originaram todas as formas de governos absolutos e tirânicos até hoje conhecidos.

 

 

O Nascimento de Jesus – estudiosos descobriram o erro de 5 ou 6 anos, foi na contagem do inicio da era Cristã, elaborada no século 6 por Dionísio

Segundo os historiadores Gnosticos, Ateus e Crentes, o ano de 1997 pode ser o ano 2003 ou 2004, segundo Dionísio, o Pequeno, que criou o Calendário . ( Então já estaríamos no terceiro milênio da era cristã que começou com o nascimento de Jesus, isto teria ocorrido há 1987 anos. No entanto Jesus deve Ter nascido 6 anos antes do que o registrado pelo calendário Ocidental ) Como nos evangelhos não existe uma data precisa para o nascimento de Jesus, os estudiosos da Bíblia tomam como referencia mais concreta o Tempo de Herodes ( 74ac. Á 4dc. ) Por causa do recenseamento ordenado por Augustos, Herodes era rei da Província Romana da Judéia quando Jesus nasceu Augustas era o título de Otávio ( 63ac. A 14dc. ) primeiro Imperador Romano, convém lembrar que antes de Dionísio, o Pequeno Ter estabelecido a data do nascimento de Jesus, como inicio da contagem da era cristã, havia como base cronológica outros marcos para contar os anos, os romanos, a fundação de Roma, os Gregos, as Olimpíadas e os judeus, adotavam o ano 0 ( Zero ), o da criação do mundo. Pela tradição, Jesus nasceu no ano 1 ( Hum ) de nossa era cristã. Na realidade a verdade é outra, em 525 dc. quando Dionísio, o pequeno fixou o nascimento de Jesus em 25 de Dezembro do ano de 754 " Ab Urbe Condita " ( Depois da fundação de Roma ) efetuou um erro de calculo de pelo menos 5 anos, ele não considerou na sua contagem nem o ano zero, nem o ano os 4 anos que o imperador Augustos reinou com seu próprio nome de batismo Otávio, segundo o evangelista Mateus, sabe-se que Jesus nasceu sob o reinado de Herodes que faleceu no ano astronômico 3 ou talvez 4 Ac. No calendário cristão, talvez nos meses de Abril ou Maio. Esta conclusão prende-se ao fato da morte de Herodes Ter ocorrido antes da Páscoa dos judeus e foi precedida de Eclipse Lunar visível em Jerico, foi na noite de 12 para 13 de Março do ano 3 ou 4 Ac. Como foi mencionado pelo historiador judeu depois cidadão romano Flavius Josephus (37dc. a 100 d.C. ) Em síntese: Tudo indica que Herodes morreu em 13 de Março ou 11 de Abril, pois foi neste ultimo dia que se iniciou a Páscoa dos Judeus. Uma outra ocorrência tem auxiliado os estudiosos: foi o massacre dos inocentes, quando todas as crianças de menos de 2 anos foram mortas por ordem de Herodes, que se baseou nas profecias dos Magos para enviar seus soldados a Belém, a fim de matar o novo messias que ele tanto temia. Por esse fato conclui-se que Jesus teria menos de 2 anos ou ainda em concepção, pois deve-se lembrar que entre os orientais contava-se a data a partir da concepção, não do nascimento, um outro fato importante foi o recenseamento ordenado pelo imperador Augustos, que foi executado por Quirino, governador da Síria, se aceitarmos o termo recenseamento como " Census " isto é, como um inventario da população a data correspondente será 7 ou é 6 ( 8 ou 7 Ac. ) se ao contrario fizermos como alguns historiadores usando o termo no sentido de " Cens " ou seja de imposto que deve Ter sido posterior de um a dois anos ao citado inventario. È aceitável supor que o mesmo ocorreu entre os anos 4 ou 3 ou seja, 5 Ac. Ou 4 Ac. Considerando todos esses elementos, chegamos a conclusão de que a data de nascimento de Jesus deve se situar entre os anos astronômicos 4 ou 6 ou 5 à 7 Ac. No calendário convencional. O natal em 25 de Dezembro começou a ser celebrado em todo mundo como o dia do nascimento de Jesus do mesmo ano 336 d.C. Anteriormente, essa data aceita como Solstício de Inverno no Hemisfério Norte estava associada a diversas festividades pagãs, entre elas a Saturnália em Roma, e os cultos solares, entre os germânicos e os celtas, e tiveram que ser anuladas na presença do cristianismo. A principal festa pagã ( Dies Solis Invicti Natalis ) ou seja o dia do nascimento do Sol invicto, sua comemoração coincidia com os meados da Saturnália, estação durante o qual os trabalhos cessavam, como os primeiros cristãos ainda continuavam a comemorar estes feriados, a Igreja decidiu, em 440 d.C. transformar tal cerimônia pagã em festa cristã, No Oriente, melhor , na porção oriental do império Romano, o nascimento de Jesus foi inicialmente comemorado em 6 de Janeiro, data que estava associada a uma grande festa pagã.

Comemorar o Natal nesta data tinha como objetivo acabar com a cerimônia pagã que se realizava no templo de KORE, em Alexandria, e em algumas regiões da Arábia, quando se celebrava KORE, a Virgem que deu a luz a AION. Em 194 d.C. Clemente de Alexandria propôs para o nascimento de Jesus 19 de Novembro do ano 2 ( Dois ) ou 3 (Três Ac..) Enquanto outros queriam 30 de Maio ou 19 /20 de Abril, em 214 d.C. Epifanio propôs 20 de Maio, nestas propostas existem confusões entre concepção e nascimento. ( Folha de S. Paulo – Ronaldo R. F. Mourão )

 

Etapas Históricas

 

Etapas Históricas

Fases

1) Africana ou Básica 1º Primitiva

2º Maometana

3º Sudanesa

4º Banto

2)Escravatura de 1530 a 1888 1º Indígena

2º Negra

3º Européia

3) Espiritista de 1888 em diante 1º Doutrinária

2º Explicativa

4) Moderna, século XX 1º Ocultista

2º Orientalistas

Os Principais Ritos Originados

Babassuê = Para

Pajelança = Amazonas ao Piauí

Tambor = Maranhão

Catimbó = Nordeste

Xangô = Pernambuco

Torê = Alagoas

Candomblé = Bahia

Malês ou Muçurumi = Rio de Janeiro

Batuque ou Culto de Nação = Sul do Brasil

Sumula Histórica do Sincretismo no Brasil

 

Influencias raciais

Branco – Europeu

Indígena Brasileiro

Negro Africano

Influencias Religiosas

Catolicismo

Amerindismo

Africanismo

Espiritismo

Orientalismo

Causas determinantes do Sincretismo

Origens:

Escravatura desordenada e em massa, diversas nações, línguas e cultos.

Escravos

Conhecimento parcial das iniciações, falta dos mestres de culto, imprevisão dos apetrechos de rituais, necessidade de comunicação entre si.

Cultos :

Nagô, baseado no Orixá, sentido tribal.

Banto, Espírito - guia, Reencarnação

Male, Influencia maometana

Indígena, Similitude de praticas e objetos

 

Locais

Catolicismo obrigatório, castigos, fugas e perseguições

Formação do Quilombo

Agrupamento humanos heterogêneos

Modernas

Espiritismo doutrinário e orientalismo ocultista

 

Reencarnação

A reencarnação é verdadeira, e sua lei opera primeiro no ser humano, cuja alma não entrou no estado de consciência própria:

Segundo, naqueles que tendo entrado neste estado, ainda se acham dominados pelas poderosas e incessantes atrações da terra, que muitas vezes interferem em todos os pensamentos e ações na vida de cada um. Quer sim, quer não o homem é da terra, e portanto terrestre

 

Rituais Existentes no Brasil

Angola, do Congo , de Guiné, de Moçambique, de Cabinda, de Monjolo, de Cassange, de Rebolo, de Cabula, de Muçurumi, como da linha das Almas, linha do Mar, linha de Mina, e as chamadas linhas cruzadas, bem como a de Nagô. A fusão praticamente começou, depois da luta dos Ogãs, na década de 1910 e 1920, pois os baianos que até então não se entrosavam nas cultuações, seguindo a tradição Nagô dos Candomblés ( as macumbas como eram chamadas ) foram aos poucos convivendo no conjunto religioso.

No conjunto de cultos bantos, no Rio de Janeiro, o nome umbanda foi mais preponderante no decênio de 1920 a 1930, concorrendo para isso uma aglutinação pelos recessos motivados pelas perseguições havidas dos governos, pois nessa época apenas se favorecia ao cardecismo, mesmo assim, muitos centros foram surgindo, e podemos assegurar que a tenda espírita Mirim foi fundada em 13 de Outubro de 1924, praticando o ritual de Umbanda, sendo o nome comum o de tenda espírita, que usavam os centros praticantes desse ritual.

Os 3 aspectos da substancia*

Síntese teológica esotérica sob o trino- uno – todo.

Em nome do pai = 3º movimento = O verbo = A criação

Em nome do filho = 2º movimento = O filho = A ação

Em nome do Espírito Santo = 1º Movimento = Concepção

Deus, no seu aspecto transcendente é o espírito.

O primeiro momento da trindade do uno, o puro pensamento, a idéia ainda em ação, anterior e acima de qualquer criação e suas vicissitudes. Deus no seu aspecto imanente, é o segundo momento da trindade do uno, aquele em que a idéia entra em ação e o espírito de fez verbo gerador, o pai, do pai deriva o terceiro memento, a criação, quer a que permaneceu perfeita nos espíritos puros.

Trindade do todo – uno – Deus

1º) Pensamento = Inteligência que concebe ( concepção do espírito )

2º) A Ação = Vontade que executa ( Pai – verbo – criação )

3º) A Realização = Obra realizada ( Filho o ser criado )

No principio era o verbo:

Em nome do pai, do filho, e do espírito santo

Espírito – Energia – Matéria.

 

Queda dos Anjos*

Esta evolução procede do caos para a ordem, em todos os planos, a primeira criação de espíritos foi um estado orgânico perfeito em que reinava uma ordem hierárquica. O desmoronamento convulsionou essa ordem em uma hierarquia subvertida, uma anti – hierarquia do anti – sistema, contraposta a hierarquia subvertida, uma anti – hierarquia do anti – sistema, contraposta a hierarquia do sistema. Na anti – hierarquia o deus é Satanás, e o bem e dado pelo mal, e a perfeição está no caos, a grande luta em nossa fase se trava entre os dois princípios e hierarquias, pela reconstrução do estado originário orgânico, partindo do inorgânico caótico que caímos, e do qual evolvemos.

 

Sistema Dimensional Trifásico*

1º Dimensão = Tempo ( consciência linear )

2º " = Consciência ( Razão – análise – superfície – volume

3º " = Super consciência ( Intuição – Síntese ) primeiras três etapas da Descida*

Primeiras três ( 3 ) etapas da descida que são :

O caminho evolutivo, o involutivo é inverso. A superconsciencia ( espírito ) transmuda-se em consciência ( vida ) e esta em tempo ( energia ) mais em cima existirão outras fases e sistemas dimensionais que não nos é dado conhecer. Assim o sistema mais elevado o 2º sistema dimensional é demolido, e a consciência reduzida a linha no tempo, precipita-se ainda para os confins do sistema dimensional inferior, o 1º, e mergulha então no volume, que para ele significa uma não dimensão, isto é anulação como consciência, o espírito deixa então de existir como espírito, isto é, perde a consciência, anula-se como tal, isto não significa a sua destruição, mas apenas a sua anulação como vida e consciência, sua atual forma de existência em um estado de latência, em que permanece sepultado. Assim chegamos a matéria, começa agora um segundo período de demolição, o volume se contrai na superfície, esta linha se anula no ponto, assim o sistema dimensional inferior é também destruído, com isto, anula-se o ser, não somente como consciência e vida, como foi atrás descrito, mas também como forma inferior de existência, único meio que lhe restava no fim do desmoronamento do sistema superior para continuar a existir ainda que em condições inferiores a da forma de vida.

A matéria era o título em que o espírito se sepultava como morto em letargia, agora também, o túmulo se anulou, porque o sistema espacial foi anulado no ponto.

Involução = Espírito » Energia » Matéria = Encarnação

Evolução = Matéria » Energia » Espírito = Morte

*Obra de Pietro Ubaldi

Formas de Apresentações dos corpos:

Teosofia

1º) Fisico = Rupa

2º) Princípio Vital = Prãna

3º) Corpo Astral = Linga Sharira

4º) Centro dos desejos = Kama-Rupa

5º) Mental = Manas

6º) Espiritual = Buddhi

7º) Espírito = Atmã

Hermetismo

1º) Gênero

2º)Causa e Efeito

3º) Ritmo

4º) Polaridade

5º) Vibração

6º) Correspondência

7º) Mentalismo

Umbanda Exotérica

1º) Corpo Físico

2º) Corpo Astral Inferior

3º) Corpo Astral Superior

4º) Corpo Mental Inferior

5º) Corpo Mental Superior

6º) Corpo Espiritual Inferior

7º) Corpo Espiritual Superior

Hinduísmo

1º) Matéria

2º) Corpo Astral

3º) Prãna ou Força Vital

4º) Mente Instintiva

5º) Intelecto

6º) Mente Espiritual

7º) Espírito

Umbanda Esotérica ( O.I.C.D)

1º) Físico 1º) Veículo físico = organismo físico

2º) Astral inferior 2º) Veículo Etérico = organismo fisico

3º) Astral superior 3º) Veículo Astral Superior = organismo astral

4º) Mental inferior 4º) Veículo Astral puro = organismo astral

5º) Mental superior 5º) Veículo mental = organismo mental

6º) Espiritual inferior 6º) Veículo causal = organismo mental

7º) Espiritual superior 7º) Veículo Psicossomático Karmanico = organismo mental

*Na sua fase evolutiva o espírito tem personalidade do qual quando atinge o 4º para o 5º plano adquire a individualidade para atingir o 7º plano.

*Esotericamente existe 7 mundos de evolução regidos pelas hierarquias espirituais, agora também existe um mundo onde os espíritos não correspondentes são expurgados.

Umbanda Pura = Eclética, superior, maior, simbólica, direita total, sinal + positivo

Esquerda total = Africanistas legítimos, em missão de lei, o candomblé, culto Pará Nagô, culto Omolocô,a Quimbanda e suas sub divisões

Macumba = Baixo espiritismo, mediunismo mercenário, vendilhões da caridade.

 

Cultos Africanistas de Esquerda:

Nome

Saudação

Filiação

Domínio

Cores

Comida

Sacrifício

Dia da Semana

Oxalá

Epa

Babá

Olorum, o deus supremo

Criação

Responsável pela fecundação

Branca

Ebó de milho

acaça

Cabra

Pombo

galinha

Todos

Yemanjá

Várias Nossa -.Senhoras

Odô fe

Iaba

Filha de Olorum -Odudua e Oxalá

Maternidade

Pesca

Todos os temas

Branco

Rosa-claro

Azul-claro

Ebó de milho branco

Mel e angu

Galinha branca

Pata e Cabra

Sábado

Iansã

Epa - Nhei

Yemanjá e Oxalá

(Sta. Bárbara)

Ventos e tempestades

Marrom avermelhado

Acarajé e Amalá de 14 quiabos

Cabras e galinhas

Quarta-feira-

Ogum

Ogunhê

Odudua e Yemanjá

S. Jorge

Guerras e caminhos

Azul escuro

Inhame assado

Acarajé e feijão preto

Galo no Brasil e cachorro na África

Terça-feira

Oxóssi

Okê-Arô

Yemanjá e Oxalá

S. Sebastião

Caça

Matas e campos

Azul claro

Feijão preto

Axoxo

Inhame

Feijão fradinho

Bode

Porco e galo

Quinta- feira

Xangô

Kawo

Kabiesile

Oranhiã Yemanjá

(S. Jerônimo)

Raio

Trovão e justiça

Vermelho e branco Caruru de quiabos Galo ou Carneiro Quarta – feira

Oxum

Ora

Ieiêo

Yemanjá e Oxalá

Beleza

Ouro e maternidade

Amarelo Ouro Cebola –camarão –xinxim –galinha –omolucum Cabra

Pata e galinha

Quarta – feira

Oxumarê

Arô

Boboi

Nanã e Oxalá

(São Bartolomeu)

Arco – Íris e cobra

Verde

Amarelo e arco íris

Pipoca – cebola – camarão – azeite – feijão e milho Bode ou galo Terça - feira

Ossaim

Eu-eô

Yemanjá e Oxalá

(São Benedito)

Folhas

Ervas e florestas

Vermelho

Azul

Farofa

Melão

Fumo e feijão

Bode ou galo Segundas – quintas e sábados

Omulu

Obaluaiê

Atôtô

Nanã e Oxalá

( São Lázaro )

Doenças

Branco e Preto

Pipoca s/ sal

Lapitá

Aberem

Bode

Porco

galo

Segunda - feira

Exú

Laroiê

Yemanjá e Oxalá Encruzilhadas

pedreiras

Vermelho

preto

Farofa

Dendê

Cachaça

mel

Frango novo

Bode preto

Segunda - feira

Obá

Oba

Xireê

Yemanjá e Oxalá Água – doce

Águas revoltas

Amarelo

vermelho

Obaré

Acaraje – ovo

Farofa e azeite

Cabra

Pata e galinha

Quarta - feira

 

Textos sobre a Umbanda

A implantação da Umbanda em nossa época ( Formal ) 15 de Novembro de 1908, na qual por intermédio do médium Zélio Fernandino de Moraes, incorporou o mentor espiritual, incumbido de implantar a Umbanda, com permissão dos altos planos da espiritualidade, foi na rua Floriano Peixoto nº 30, em Neves- Niterói, contava o médium nesta época 17 anos e, quando eclodiu a maturação da sua mediunidade, ele sofria de uma estranha paralisia, na qual a medicina, e os padres chamados nada conheciam, ou podiam fazer. O motivo expressado pela entidade Caboclo das Sete Encruzilhadas para esse novo porvir, era que havia muitos espíritos de velhos africanos, índios que haviam servidos como escravos, e outros que já tinham evoluído e, que agora desencarnados não tinham lugar para prestar caridade e curas, já que os lugares que até então existiam, só trabalhavam para a goécia ( Magia Negra )ou eram mistos. O médium Zélio desencarnou em 1975 aos 84 anos de idade.

Obs) A esta implantação iniciou-se na Tenda Espírita Nossa Senhora da Piedade, que funcionava no bairro de Neves, em São Gonçalo, fundada na data acima da qual começou seguindo inicialmente o cardecismo. O dirigente desta Tenda era Zélio F. Moraes, e foi incumbido pelo caboclo Sete Encruzilhada a abrir mais sete Tendas, o que foi feito e que tinham os nomes de:

Tenda Espírita São Pedro - Tenda Espírita Nossa Senhora da Guia

Tenda Espírita nossa Senhora da Conceição – Tenda Espírita São Jerônimo

Tenda Espírita São Jorge – Tenda Espírita Santa Bárbara

Tenda Espírita Oxalá - Todas no Rio - (Ver para estudo O que é a Umbanda de Cavalcante Bandeira.)

Definições de Umbanda:

A Umbanda é um culto novo, brasileiro do século XX, resultante do sincretismo religioso de práticas e fundamentos Católico – Banto – Sudanês, apresentando algumas fusões ameríndias e Orientais, com observância do Evangelho segundo o Espiritismo, constituído de planos espirituais evolutivos pela Reencarnação. Em síntese a Umbanda é um culto espírita brasileiro, com ritual Afro ameríndio, enriquecido com alguma liturgia Católica ( Mas com raízes que se perdem nas noites dos tempos remotos ) A Umbanda é um culto espírita ritmado e ritualizado. ( Fabico de Orimilla )

A Umbanda repousa na lógica da manifestação, tendo como veiculo da comunicação a mediunidade do adepto para chegar ao guia, que comanda as falanges de espíritos trabalhadores.O médium, além de possuir as faculdades, necessita de desenvolvimento dirigido para que o seu guia espiritual lhe permita trabalhar com as falanges, de modo a ficar sob sua proteção. Do mesmo modo que qualquer templo ou terreiro tem um guia chefe o qual zela pela sua segurança e firmeza da corrente e das sessões. As falanges de umbanda são agrupamentos de espíritos, valentes, heróicos e experientes que submergem nos pântanos da astralidade do planeta, a fim de neutralizar energias virulentas, desmanchar trabalhos de magia negra e reconduzir as vitimas à normalidade da vida física. (Ramatis)

Os povos africanos absolveram também muito dos conhecimentos mosaicos, como mais tarde, muito do Islamismo de Maomé cuja influencia se fez sentir até entre os escravos do Brasil, conhecidos como Malês ou Muçulmis, com base no Alcorão, e sabemos que esse foi calcado em partes mais ou menos equivalentes nos ensinos de Moisés e Cristo, embora modificado depois pelas tendências Árabes de domínio.O próprio catolicismo muito recebeu da ritualística, costumes e cultos passados, especialmente nos primeiros tempos do cristianismo, absorvendo muito da cultura Grega que nada mais era que o ritual e Teogonia assimilados do Egípcio.Na umbanda e nos cultos de origem angolana, no Brasil, Deus e invocado com o nome de Zâmby ou Oxalá, nos candomblés de origem Nagô o nome usual é Olorum, nos cultos de origem do Congo, no Brasil os nomes são Zamby-Ampungo ou suas corruptelas.A Umbanda é o resultado da Evolução do polisincretismo religioso existente do Brasil, no qual influíram motivações diversas, inclusive de ordem social, mas a moda e feição brasileira.A umbanda é uma religião completa com Ciência, Filosofia, Liturgia, Arte e Magia . Desde os primórdios do conceito espiritualista, espiritismo kardecista é um apêndice da umbanda, um complemento difícil de ser entendido por todos, principalmente os que se dizem espíritas, umbandistas etc. etc

Na umbanda, além da parte filosófica, cientifica, doutrinaria e dos fenômenos da mediunidade, pela manifestação desta ou daquela forma, dos espíritos formando estas coisas, os atributos principais e tacitamente reconhecidos como particularizando a escola kardecista, tem a umbanda ainda bem definido, o aspecto propriamente dito de uma religião, pela liturgia, ritual, simbologia,mitologia,mística, bem como pela magia, astrologia esotérica e outras correlações de forças não praticadas no denominado espiritismo e, portanto inexistente.

Aspectos Dominantes do Movimento Umbandista

1) Ritual, variando pela origem

2) Vestes, em geral brancas

3) Altar com imagens católicas, pretos velho, caboclos

4) Sessões espíritas, formando agrupamentos em pé, em salões ou terreiro

5) Desenvolvimento normal em corrente

6) Bases; Africanismo, espiritismo, amerindismo, catolicismo, ocultismo

7) Serviço social constante nos terreiros

8) Finalidade de cura material e espiritual

9) Magia branca

10) Batiza, consagra e casa

Aspectos Dominantes do Candomblé

1º) Ritual fixo de uma nação africana

2º) Uso da língua e costumes africanos

3º) Vestes coloridas e insígnias dos Orixás

4º) Altar internos conforme os modos africanos

5º) Festas publicas só para as divindades

6º) Preparação dos adeptos: Longa, secreta e segregada

7º) Teme de algum modo as almas

8º) Não aceita no geral a reencarnação

9º) Bases com raízes mosaicas e maometanas

10º) Sacrifício animal

11º) Orquestra ritual constante

12º) Batiza e consagra

Aspectos dominantes da Quimbanda

1º) Origem na magia milenar africana e européia

2º) Espíritos em plano inferior

3º) Sessões reservadas para o trabalho

4º) Sessões publicas após a meia – noite

5º) Não tem aprendizagem programada e organizada

6º) Sacrifício animal

7º) Trabalhos para o mal e para desfazer o mal

8º) Remunerado

9º) Não tem base doutrinária

10º) Gira em torno da magia no enfeitiçamento

 

Fundamentos da Umbanda

1º) Na existência do deus único, onipotente, irrepresentável, adorado sob vários nomes.

2º) Na crença de entidades espirituais em planos superiores de evolução, os orixás e santos, chefiando falanges

3º) Na crença de guias espirituais, mensageiros dos orixás e santos ainda em evolução; pois ainda se acham em planos médios

4º) Na existência do espírito, sobrevivendo ao homem, em caminho de evolução buscando o aperfeiçoamento

5º) Na crença da reencarnação e da lei cármica de causa e efeito

6º) Na pratica da mediunidade sob as mais diferentes apresentações, tipos e modalidades

7º) Na afirmação que as religiões constituem os diversos caminhos de evolução espiritual que conduzem a deus

8º) Na pratica da caridade material e espiritual

9º) Na necessidade do ritual como elemento disciplinador dos trabalhos

10º) Em que o homem vive num campo de vibrações que condiciona a sua vida para o bem como para o mal, conforme seu próprio " eu " e o ambiente que o cerca.

Datas comemorativas no Movimento umbandista

20 de Janeiro = Oxossi = São Sebastião

23 de Abril = Ogum São Jorge

13 de Maio = Pretos – Velho = Dia da Umbanda

26 de Julho = Nanã = Nossa Senhora de Santana

15 de Agosto = Yemanjá = Nossa Senhora da Glória

16 de Agosto = Omulu = São Lázaro = São Roque

27 de Setembro = Ibegi = São Cosme e São Damião

29 se Setembro = São Miguel

30 de Setembro = Xangô = São Jerônimo

2 de Novembro = Almas

4 de Dezembro = Iansã = Santa Bárbara

8 de Dezembro = Oxum = Nossa Senhora da Conceição

25 de Dezembro = Oxalá = Jesus o Cristo, e Ano Novo e o dia de Yemanjá e Oxalá.

Corrente Vibrada

Segundo o apostolo, e segundo seus atos e em textos citados pelo 2º concílio de Nicéa o col. 358, não existente na literatura sacra e que diz:

Antes do senhor ser preso pelos judeus, ele nos uniu e disse:

Cantemos um hino em honra ao pai ( Jehowah ) depois do que executaremos o plano que havemos estabelecido, Ele nos ordenou pois, de formarmos um circulo* segurando- nos pelas mãos, uns aos outros; depois tendo se colocado ao centro, ele disse:

Gloria vos seja dada, o Pai! – Todos responderam " Amém " continuando Jesus a dizer: " Gloria ao verbo " etc- " Gloria ao espírito " etc – " Gloria a graça " e os apóstolos respondiam sempre " Amém " e entre outras invocações Jesus disse: -

Quero ser salvo e quero salvar;- Amém

Quero nascer e quero engendrar;- Amém

Quero comer e quero ser consumido;- Amém

Quero ser ouvido e quero ouvir;- Amém quero ser compreendido do espírito, sendo eu todo espírito, todo inteligência;- Amém

Quero ser lavado e quero lavar;- Amém

 

Orixás na Lei de Umbanda

1º Orixalá = Jesus - A luz do senhor ( Patrono supremo da terra )

2º Yemanjá = Maria de Nazaré - Princípio eterno masculino e feminino

3º Yori = Cosme e Damião - A Potência divina manifestada

4º Xangô = São Jerônimo - O Senhor das almas e do Fogo Etéreo

5º Ogum = São Jorge - O Fogo da salvação ou da Gloria

6º Oxossi = São Sebastião - Ação circular sobre os viventes da terra

7º Yorimá = Ogum de Lei - Princípio real da lei

Obs) Cada Orixá, supervisiona mais sete ( 7 ) não incorporantes e que depois vai se multiplicando por sete incorporante ao infinito, desses acima, nenhum é incorporante, são chefes de linhas que são: 1+6 = 7 linhas para cada Orixá, os primeiros sete não são incorporantes.

Classificação dos Orixás na Umbanda ( Segundo W.W.Matta )

1º) Orixás Virginais = Recebem do supremo Espírito Reino Virginal

2º) Orixás Causais = Aferem karma causal

3º) Orixás Refletores = Coordena Energia – Massa

4º) Orixás Originais = Recebem dos três as vibrações universais

5º) Orixás Supervisores = Supervisiona as leis universais

6º) Orixás Intermediários = Senhores dos tribunais solares Universo Astral

7º) Orixás Ancestrais** = Senhores de toda a hierarquia planetária*

* Todos os Orixás Ancestrais são subordinados à Cristo Jesus que é o tutor máximo da Terra.

**Os Orixás Ancestrais são os que conhecemos na Umbanda

Orixás da Umbanda (segundo mestre Yookaanam)

Oxalá Jesus- Não incorpora, Supremo Deus, e governador da Terra, paraninfo supremo, patrono de honra

1º São João Batista- Xangô –Xangô Maior – Xangô Kaô –

2º Santa Catarina de Alexandria – Yanci – era N .S da Conceição = Yemanjá passou o comando para Yanci

3º Arcanjo Custódio – Cosme e Damião – simbolicamente "Ibejis"

4º São Sebastião- Oxossi

5º São Jorge – Ogum

6º São Jerônimo – Xangô – simbolicamente Mestre Quatro Luas

7º São Lázaro – Ogum de Lei – mantenedor da lei e da justiça nas paralelas passivas

Obs.) São Lázaro é o supremo chefe de policiamento em ação na terra abaixo de MICHAEL, policiando tanto a Umbanda quanto o Africanismo no sinal negativo ( umbanda, candomblé, catimbó, pajelança etc.)

O Tríplice Logos *

Gabriel = Espírito Santo simboliza o eterno Adonai

Raphael = A Lei, governo do mundo, simboliza o eterno Adonai

Michael = A Justiça, execução da lei, simboliza o eterno Adonai

Os três formam a balança divina

*"Yookaanam"

Umbanda

Á representação destes caracteres são encontrados ainda no alfabeto Ariano e nos sinais Védico, ( Os Brahmas, conservam apenas a primeira gráfica, o AUM que dizem ser a palavra impronunciável que invocam nos mistérios dos seus cânticos litúrgicos, sagrados) e são exatamente como estão formados acima a mesma palavra umbanda na grafia dos Orixás.

O círculo corresponde a "U" ou "V"

A linha corresponde ao "A" simples

O ponto corresponde ao "M" ou "O"

A linha encerrada no círculo, servi-lhe de diâmetro, que é a forma gráfica do B ou BA no Adâmica ou Ariano, cuja correspondência e A ou NA ou BAN significa = conjunto, ligação, princípio.

A linha e angulo corresponde a A e D ou ADAM ou ADÃ ou AD, ou por metátese DÀ, que significa LEI no sentido Universal.

Esta figuração geométrica corresponde a fonética de " AUM" ÔM ou conjunto das Leis de Deus. ou ADAM-EVA-LEI

AUM- ÔM = que se pronunciam nesta grafia ÔM, UM, AUM que traduz Deus ou Supremo Espírito

AN= na sonância e grafia original varia para à ou NA ou BAN, significando Princípio ou conjunto

AD ou DA = que na sonância e grafia original significa a LEI, Natureza, Ligação.T

(W.W.Matta e Silva)

 

Esperamos que estes textos sejam de grande valia para todos, e pedimos a Oxalá que derrame as suas luzes de Amor, de Paz e Saúde sobre todos nós, e que nos permita continuarmos a nossa caminhada evolutiva, livre dos percalços , com muita serenidade e discernimento.

Sarava.

André.